Esta matéria faz parte do conjunto de transformações TransOeste
Clique e conheça os detalhes do projeto
04/10/2012 | Transportes | TransOeste

Novo mergulhão na Barra da Tijuca melhora ponto crítico da região

BRT da Transcarioca passará por cima do mergulhão, evitando um novo cruzamento e melhorando o trânsito num dos pontos críticos da Barra da Tijuca

O anel viário conhecido como Cebolão, na Barra da Tijuca, Zona Oeste carioca, tornou-se o terror dos motoristas que passam pelo bairro. Trata-se de um cruzamento entre as avenidas das Américas e Ayrton Senna, duas das mais importantes da Barra, que convergem para diferentes destinos da região. Mas agora, graças ao BRT da Transcarioca, esse gargalo rodoviário está recebendo um mergulhão que promete diminuir e muito as retenções na região.

A obra fica ao lado da Cidade das Artes e hoje já tem um dos braços concluídos. Serão dois, ambos no sentido Recreio dos Bandeirantes. Quem vai da Zona Sul do Rio para a Barra da Tijuca pode pegar duas pistas na Avenida das Américas: a do meio, que segue em direção ao Recreio e às praias, e a do canto, que dá acesso à Avenida Ayrton Senna em direção ao Aeroporto Internacional Tom Jobim. O braço central do mergulhão já foi concluído, e neste momento os operários concluem a segunda via à margem da avenida.

“Um dos braços do Mergulhão demorou menos de um ano para ser feito. As maiores dificuldades foram os remanejamentos do trânsito da região. Trata-se de um ponto que engarrafa todo dia. O Mergulhão vem para suprir a necessidade de melhorar a circulação”, explicou o engenheiro chefe, Eduardo Fagundes. “Antigamente, quem vinha da praia ou do canteiro central da Avenida das Américas passava por aqui. Mas quem vinha da pista do canto da Avenida das Américas era obrigado a entrar na Ayrton Senna, pegar um sinal no Hospital Lourenço Jorge para só então fazer o retorno. Agora isso não vai mais acontecer e, com isso, vamos melhorar a fluidez do Cebolão.

A segunda parte da obra deve ficar pronta no fim deste mês ou no início de setembro. Os operários estão escavando, fazendo as lajes de fundo e instalando paineis de contenção nas encostas. Hoje o trânsito foi desviado por dentro da Cidade das Artes, a fim de abrir espaço no canteiro de obras para organizar os materiais, fazer concretagens, entre outros afazeres. Também está sendo utilizada uma técnica conhecida como Jet Grouting, que transforma o chão numa espécie de solo-cimento por meio de injeções de argamassa. O método é muito comum na Barra por conta do tipo de solo da região.

Mexer nesse vespeiro rodoviário foi necessário por conta do BRT da Transcarioca, cujo Ligeirão vai passar por cima do Mergulhão. Se isso não fosse feito, haveria mais um semáforo naquele ponto – o que, certamente, ajudaria a engarrafar ainda mais o trânsito. A obra será, então, mais um legado para a população carioca. Ali ao lado fica o Terminal da Alvorada, ponto final da nova linha do Ligeirão.

Acabar como congestionamento do Cebolão é difícil, pois tem contribuição de quem vem da praia, de quem vai para o Recreio e diversos outros destinos. Mas sem dúvida vamos melhorar consideravelmente o trânsito aqui. O Cebolão tem influencia o trânsito em todos os sentidos. Sem dúvida, vamos diminuir o tempo de viagem de quem passa por aqui”, conta Fagundes.

Notícia Anterior
Rios de Jacarepaguá ganham grande projeto de drenagem
Próxima Notícia
Túnel Nina Rabha já ganha forma