Esta matéria faz parte do conjunto de transformações Bairro Carioca
Clique e conheça os detalhes do projeto
02/06/2011 | Social | Bairro Carioca

Peça por peça, Bairro Carioca é montado em Triagem

Moderna tecnologia que utiliza encaixe na construção de prédios reduz tempo de execução da obra e evita danos ao meio ambiente

Segundo engenheiro, método de edificação utilizando encaixes permite concluir um projeto até 30% mais rápido do que pelos meios tradicionais

Já imaginou se pudéssemos construir nossas casas com a segurança de blocos de concreto e a praticidade dos brinquedos de encaixe? É com uma tecnologia parecida que será criado o Bairro Carioca, em Triagem, na Zona Norte do Rio.

– Adotamos formas de alumínio para execução de paredes e de lajes. As formas funcionam como quebra-cabeças. São chapas montadas e travadas entre si com toda a armação estrutural por dentro, como instalações elétricas e parte hidráulica – explica o engenheiro Jorge Cabanilha, da Direcional Engenharia.

Ao todo, serão 112 prédios de cinco andares construídos dessa maneira. Isso porque os moldes são retirados logo após a secagem do material e podem ser reutilizados até mil vezes. O resultado é uma obra limpa, com o mínimo de madeira e muito rápida.

– A junção é feita por encaixes e parafusos. A vantagem desse método é velocidade, qualidade e a segurança tanto dos funcionários, quanto do morador no futuro, porque a estrutura é totalmente de concreto e bem suportável – ressalta o engenheiro.

Com o método, torna-se capaz de aprontar um projeto até 30% mais rápido que pelo meio tradicional, que utiliza alvenaria. As formas de alumínio diminuem o desperdício de material e, com isso, tornam a obra mais ecologicamente adequada. Para garantir o resultado, a empresa capacita operários especialmente para este tipo de trabalho.

– Trabalhamos com menos materiais. A alvenaria convencional exigiria blocos, agregados, muita quebra e sobra de material como a argamassa. Aqui a gente coloca o volume certo de concreto dentro da forma e gera muito pouco resíduo – conclui Cabanilha.

Notícia Anterior
Integração no lugar da remoção
Próxima Notícia
Tudo pronto para a implosão do Sambódromo