Esta matéria faz parte do conjunto de transformações Porto Maravilha
Clique e conheça os detalhes do projeto
25/04/2012 | Infraestrutura | Porto Maravilha

Obras transformam antiga Via Trilhos

Nova configuração de trânsito na região do Porto possibilitará, no futuro, a demolição do Elevado da Perimetral. Obras de drenagem já foram concluídas

Antigo local de passagem de trens que faziam carga e descarga na Região Portuária do Rio, a Via Trilhos voltará a assumir função de extrema importância nesta região. Com a revitalização da região portuária, ela será utilizada como uma das ‘pernas’ do Binário do Porto e receberá o fluxo de veículos que hoje trafega pela Avenida Rodrigues Alves, que se tornará uma via expressa.

A primeira fase das obras no trecho entre as ruas Cordeiro da Graça e Pereira Reis, que segue em direção à Rodoviária Novo Rio e contou com a instalação de galeria de drenagem, já foi concluída. O próximo passo é a colocação de toda a infraestrutura de água, esgoto, energia elétrica, telecomunicações e gás.

- Esta é uma avenida que hoje não existe para o trânsito do Rio de Janeiro e vai ser responsável por fazer parte do trânsito local – explica o presidente da Companhia de Desenvolvimento Urbano da Região do Porto (Cdurp), Jorge Arraes. – Hoje esta não é uma via utilizada para a passagem de veículos já que, ao longo do tempo, foi uma rua que servia apenas para a passagem de trens.

Diferentemente de outras ruas da região portuária que precisaram ser interditadas para que as obras pudessem acontecer, a Via Trilhos, por não ser um local de passagem de carros, continuou aberta durante a execução dos trabalhos de infraestrutura. A decisão foi tomada para que as empresas que funcionam no local não fossem prejudicadas, já que os caminhões que fazem carga e descarga nos galpões que funcionam no local não poderiam passar pelo trecho.

Operários trabalham na reestruturação da Via Trilhos, no Porto, com a realização de obras de drenagem

Com isso, segundo Marcos Schara, gerente de produção da obra, as intervenções sofreram um pequeno atraso, mas nada que prejudicasse o andamento dos trabalhos. A próxima fase prevê a instalação de toda a rede elétrica, de comunicação e gás. Em seguida, será feita a parte de iluminação pública e, por último, os serviços de pavimentação e calçamento da via.

- O Binário, neste trecho da Via Trilhos, terá três pistas de rolamento de ida, três de volta e uma calçada de sete metros de cada lado. É uma avenida que hoje não existe para o trânsito do Rio de Janeiro e vai ser responsável desafogar o trânsito local – explica Arraes.

Segundo ele, com a construção do Binário do Porto, a Rodrigues Alves fará o papel de via expressa que hoje é desempenhado pela Perimetral. Outra frente de obras trabalha na abertura do Túnel da Saúde, nas proximidades do futuro prédio do Banco Central do Brasil, também em construção.

- O trecho de superfície do Binário tem previsão de término em junho de 2013. No final de 2013, tanto o trecho de superfície quanto o trecho de túnel do Binário estará finalizado – finalizou o presidente da Cdurp.

Notícia Anterior
O olhar de 18 jovens sobre o novo Porto
Próxima Notícia
Museu do Amanhã tem conteúdo apresentado