Esta matéria faz parte do conjunto de transformações Porto Maravilha
Clique e conheça os detalhes do projeto
10/04/2012 | Infraestrutura | Porto Maravilha

Terreno do centro de mídia é adquirido

Na área de 116.125 metros quadrados serão construídas as unidades que vão receber árbitros e jornalistas durante os Jogos Olímpicos de 2016

Mais um importante passo rumo aos Jogos Olímpicos de 2016 foi dado. No último dia 05 de abril foi assinado o contrato de venda do principal terreno do Porto Olímpico, conhecido como Praia Formosa, até então pertencente à União. O documento foi assinado pelo prefeito Eduardo Paes e a secretária nacional do Patrimônio da União, Paula Maria Motta Lara, no local, que fica próximo à Rodoviária Novo Rio.

A compra do terreno do Porto Olímpico foi formalizada pela Companhia de Desenvolvimento Urbano da Região do Porto do Rio de Janeiro

No terreno de 116.125 metros quadrados serão construídas as unidades que vão receber árbitros e jornalistas durante os Jogos Olímpicos. Antes, vai abrigar um terminal de ônibus intermunicipais. A compra foi formalizada pela Companhia de Desenvolvimento Urbano da Região do Porto do Rio de Janeiro (Cdurp), no valor de R$ R$ 53.108.905,07.

- Estamos com vontade de fazer acontecer. O Porto Maravilha está devolvendo ao Rio um tesouro histórico e, ao mesmo tempo, com grande potencial habitacional, cultural e econômico – afirmou o Paes.

Ao lado de Paes e do presidente da Cdurp, Jorge Arraes, a secretária também conheceu outras áreas de obras do Porto Maravilha, como o canteiro da Praça Mauá. Em seguida, o grupo seguiu para o Galpão da Cidadania, espaço construído em 1871 que, atualmente, abriga exposições, shows e diversas atividades culturais.

Notícia Anterior
Parque dos Atletas conquista cariocas
Próxima Notícia
Prédio histórico ganha forma de museu na Mauá